Pesquisar este blog

terça-feira, 4 de maio de 2010

Em busca de um berçário em SP

Acabou a licença maternidade e eu tive que voltar ao trabalho. Eu estava relativamente tranquila porque tenho uma excelente babá (que criou os meus sobrinhos e trabalhou por 12 anos para a minha família). Mas, de repente, o meu chão  sumiu: a babá me avisou que ia casar e voltar para o Maranhão em 05 de julho.


 Aí começou minha busca desesperada por um berçário. Pensei em outra babá, mas não vou deixar uma desconhecida na minha casa sozinha com o meu bebê. No período que eu estiver fora, o Léo vai para o berçário.

Li tudo sobre como fazer uma boa escolha: segurança, higiene, qualificação dos profissionais, etc... Mas nada substitui a intuição de mãe.

Comecei minhas visitas no bairro que eu moro: Vila Mariana. Tenho 5 boas opções que dá para ir a pé.

 A primeira escola que visitei, bastante recomedada na internet, custa aproximadamente R$1900,00 para o período integral ( 10 às 19). Nela o bebê vai estudar somente. A mãe tem que enviar tudo a parte: material de higiente, roupas, frutas, tudo. Lá só é servido o almoço. As crianças não dormem em berços como nos outros berçarios, só em colchonetes dentro da sala mesmo. Gostei do ambiente, mas não fui com a cara da mulher que me recebeu. Ela estava bastante mal-humorada por me receber as 7:30 da manhã. Penso que, se não tiver escolha melhor, vai ser lá que o Léo vai ficar.

A segunda escola tinha o preço mais acessível, cerca de R$ 1090,00 pelo período de 6;50 às 19:30. O lugar é legal, bem mais limpo que a primeira escola e mais bem distribuído. Mas tive uma péssima impressão de uma cena: eram 18:30 e tinha apenas uma única funcionária cuidando de 6 bebês, que choravam de sono e pediam colo. Foi de dar dó. Quando perguntei porque só tinha uma pessoa para tantos bebês a pessoa que me atendeu disse que era por causa do horário. Na saída é sempre assim! Deus me livre de um lugar desses, saí de lá correndo. Para piorar a dona da escola apareceu e deu a maior bronca na funcionária porque ela me fez usar touca para entrar no berçário. Se a dona trata assim seus funcionários na frente dos pais, imagina o que não faz na nossa ausência.... Nota zero.


Na terceira escola não pude ser atendida porque me atrasei e era festa dos dias das mães. Vou ter que voltar amanhã. Está difícil escolher.

O grande problema e que em janeiro eu tinha visitado um berçario em Moema e me apaixonei. O preço era R$ 1400 para 8,5 horas e tudo era legal. As berçaristas eram felizes, a diretora super bem humorada, as salas lindas e aconchegantes. Fiquei com vontade de ficar lá.... Mas tem um problema: é totalmente fora de mão para mim.

Vou continuar minha busca!